sábado, 17 de outubro de 2015

Calçada do Poço dos Mouros com a Travessa do Calado

Registo de azulejos com Nossa Senhora da Penha de França na antiga Quinta do Navegador, à Travessa do Calado

 

A peça encontrava-se originalmente colocada num frontão da antiga Quinta do Navegador [actual junta de Freguesia e biblioteca municipal da Penha de França], voltado à Travessa do Calado (ao fundo. a direita), sendo inserida mais tarde num portal da mesma propriedade. Nos finais do século XX foi dali removida, passando a integrar o acervo do Museu da Cidade. Em sua substituição foi colocada uma cópia realizada em 1987, na Fabrica Sant’Anna. 

Calçada do Poço dos Mouros com a Travessa do Calado [1951]
Registo de azulejos com Nossa Senhora da Penha de França na antiga Quinta do Navegador, à Travessa do Calado

Eduardo Portugal, in AML

Registo de azulejos, recortado, com moldura policroma de estilo rococó. A reserva, pintada em azul, mostra Nossa Senhora da Penha de França com o Menino ao colo, ladeada pela representação de Cristo em duas passagens da Paixão. Este painel constitui um importante referente, pelo facto de exibir uma cartela alusiva ao Terramoto de 1755.

Pormenor do Registo de azulejos com Nossa Senhora da Penha de França 
na antiga Quinta do Navegador, à Travessa do Calado [1951]
Eduardo Portugal, in AML

O culto da Senhora da Penha popularizou-se em Lisboa a partir de finais do século XVI, sendo invocada pelos mareantes. É também considerada protectora contra todo o tipo de malefícios, tais como, terramotos, fogo e raios. Ao seu santuário, sito no Cabeço do Alperche (actual Penha de França), afluíam muitos devotos. Excepcionalmente, neste exemplar, a Senhora da Penha não surge associada a um dos seus atributos iconográficos, o lagarto sobre uma rocha.

2 comentários:

Web Analytics