Monday, 31 August 2015

Café Martinho da Arcada

«O Café-Restaurante «Martinho da Arcada» é o mais antigo de Lisboa, pois data de 1782. Era então a «Casa da Neve», mas logo dois anos depois se intitulava «Casa de Café Italiana», e pertencia a Domingos Mignani; pertenceu, já no decorrer adeantado do século passado, a Martinho Bartolomeu Rodrigues (e dai o nome de Café-Martinho «da Arcada», por oposição ao Martinho, no antigo Largo de Camões, ao Rossio, e que foi fundado, mais tarde, pelo mesmo Rodrigues). O estabelecimento, que até há pouco tempo mantinha uma aparência discreta de oitocentos, foi remodelado no ano passado [1937] por Alfredo de Araújo Mourão, seu proprietário desde 1925.
Norberto de Araújo, Peregrinações em Lisboa, vol. XII, p. 29)

Praça do Comércio [centre 1903-1908]
Charles Chusseau-Flaviens, in George Eastman House
O local não se encontra identificado pelo fotógrafo.

Este café tornou-se famoso por ter sido frequentado por Fernando Pessoa, mas também teve como clientela Lopes Mendonça, Afonso Costa, Manuel da Arriaga, Bernardino Machado, França Borges, Cesário Verde, António Botto, Augusto Ferreira Gomes e António Ferro. O chamado Grupo do Orpheu assentou arraiais no café e Almada Negreiros aí declamou o seu Manifesto Anti-Dantas.
Em 1782, quando abriu ao público vendia bebidas e sorvetes. Também se adquiriam neste estabelecimento os bilhetes para as seges que faziam o percurso entre o Terreiro do Paço e Belém.
Este café foi classificado imóvel de interesse público.

Praça do Comércio [1942]
Eduardo Portugal, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics