quarta-feira, 22 de julho de 2015

Casa do Ferreira das Tabuletas

Mandada edificar, em 1864, nos terrenos do extinto Convento da Santíssima Trindade, por Manuel Moreira Garcia, capitalista galego de fortes convicções maçónicas, a Casa do Ferreira das Tabuletas é um edifício, de feição pombalina, com a fachada dividida em três panos e quatro registos, que apresenta um revestimento azulejar da autoria do pintor e azulejador Luís António Ferreira (Fáb. Viúva Lamego), mais conhecido por Ferreira das Tabuletas, daí o nome da da casa. A composição azulejar preenche o espaço dos três pisos superiores por completo, integrando-se perfeitamente na estrutura arquitectónica como um esquema cenográfico, criando efeitos de profundidade e riqueza cromática. 
Sendo um dos mais originais programas decorativos exteriores da arquitectura lisboeta, congrega símbolos maçónicos, ligados aos ideais do proprietário, como o Olho da Providência, com diversas alegorias. Neste caso revela a sua originalidade por integrar falsos elementos arquitectónicos, como os nichos com figuras humanas de gosto clássico, representando a Terra, a Água, a Indústria, o Comércio, a Agricultura e a Ciência, assim como por imitar a pintura em «tromp l'oeil». 
Encontra-se classificada como Imóvel de Interesse Público.

Rua da Trindade, 28-34, [1949]
Casa do Ferreira das Tabuletas
Fotógrafo: Eduardo Portugal, in A.M.L.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics