Saturday, 6 June 2015

O primeiro Éden Teatro

A história do edifício Éden e do seu espaço envolvente remonta a 1764, quando o Marquês de Pombal compra terras que na altura pertenciam ao quarto Conde de Castello-Melhor, para a abertura das obras de ajardinamento do Passeio Público.
Na década de 1770, o Conde de Castello-Melhor procedeu à demolição das suas casas, arruinadas pelo terramoto. Em 1777 começou a edificar-se um Palácio (mais tarde denominado Palácio Foz). Interrompidas as obras pouco depois, só seriam retomadas em 1845. Em 1858, estava o palácio praticamente pronto. A zona agreste ao lado do futuro Palácio Foz é, precisamente, o local onde hoje se ergue o edifício do antigo Eden Teatro.

Éden Teatro, Praça dos Restauradores [1928]
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Seculo

Em 1875 a companhia circense Whyttoyne instalou-se de pedra e cal nos jardins do palácio, mas o fogo encerrou o recinto após 6 anos de armação. A companhia circense acabaria por ser expropriada em 1887, para deixar passar os comboios até a estação do Rossio e também permitir a construção do Palace Hotel. Em 1901, com a queda da Casa da Foz, foi tudo posto em praça, num célebre leilão.
Aproveitando o esqueleto da Garagem Beauvelet - entretanto erguida no local das antigas cocheiras do Palácio Foz - Luiz Galhardo, empresário de teatro, encomendou ao cenógrafo Augusto Pina e ao arq. Gulherme Edmundo Gomes planos para a construção de um Teatro, inaugurado no dia 25 de Setembro de 1914, com a opereta «O Burro» do Sr. Alcaide de Gervásio Lobato, é o primeiro Éden.

Éden Teatro, Praça dos Restauradores [1914]
Joshua Benoliel, in AML

Após uma visita rotineira, a Inspecção Geral de Espectáculos ordenou o encerramento do Éden, no final de 1928, por questões de segurança. O conde de Sucena, que tinha comprado o Palácio Foz e terrenos anexos em 1914, resolveu-se pela demolição do Imóvel.

1 comment:

  1. Sempre a aprender. Desconhecia estes factos. Didáctico

    ReplyDelete

Web Analytics