sexta-feira, 26 de junho de 2015

Avenida Ressano Garcia

Esta moradia estava localizada junto à Praça do Campo Pequeno, correspondendo, talvez, ao actual nº 60-62 da Avenida da República .(v. aqui) Sofreu alterações cerca de 1916 e  foi demolida na década de 1960.

Lisboeta de nascimento, ao serviço da Repartição Técnica da Câmara Municipal de Lisboa, Ressano Garcia desempenhou, a partir de 1874, um papel fundamental na transformação da fisionomia da Capital. Para além do Mercado da Ribeira Nova (24 de Julho) e da conclusão das obras nos Paços do Concelho, a figura do Engenheiro está intimamente associada à expansão sistemática da cidade para norte. Consignada no Plano Geral de Melhoramentos (Comissão de 1876-1881), traduziu-se no traçado de eixos viários, largos e rectilíneos – os modernos boulevards – a delimitar quarteirões ortogonais para loteamento, com rotundas, passeios, vegetação e mobiliário urbano, de que a Avenida da Liberdade, a Av. 24 de Julho (o Aterro) e a Avenida das Picoas ao Campo Grande (Av. República) e toda a planificação das ruas adjacentes, são os exemplos mais significativos.

Avenida da República, [ant. 1915]
Paulo Guedes, in Arquivo Municipal de Lisboa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics