sexta-feira, 19 de junho de 2015

Avenida da Liberdade cruzamento com a Rua das Pretas

Sinal luminoso de trânsito de duas cores operado manualmente por um sinaleiro


A palavra «semáforo» vem de «sem(a)», elemento grego que significa «sinal», e «phorus», também grego, que significa «que carrega», «que transporta», «que leva». Demorou mais de um milénio para surgir o semáforo como o conhecemos: um dispositivo para controle de tráfego. Foi nas esquinas movimentadas de Londres, em 1868, que se instituíram lanternas verdes e vermelhas para organizar o fluxo de carruagens e pedestres. A utilização dos mesmos sinais com luzes eléctricas, por sua vez, teve início em 1914 na cidade de Cleveland, Estados Unidos. As luzes eram controladas por guardas que se revezavam no local. Em 1917, foi acrescentada a luz amarela. 

Avenida da Liberdade, cruzamento com a Rua das Pretas [ant. 1928]
Ferreira da Cunha, in AML

Obs: o arquivo avança a data de 1930 para esta imagem, mas como se pode constatar, o trânsito ainda se fazia pela esquerda, o que quer dizer que a foto terá que ser anterior a 1928, pois, só a partir desta data foi introduzida em Portugal a obrigatoriedade de circulação pela direita das faixas de rodagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics